Com pequenos ajustes, recomendados pelas arquitetas do Dantas & Passos Arquitetura, é possível ter um lar arejado sem aumentar o consumo de energia elétrica

Dantas & Passos

Com temperaturas acima da média, o verão brasileiro desse ano promete ser um dos mais quentes dos últimos tempos. Para quem vive nas grandes cidades o efeito ainda é pior. Isso graças à presença do asfalto em ruas e avenidas, além do concreto evidente em edifícios e casas somado ao número insuficiente de áreas verdes em diversas regiões.

Esse cenário impacta bastante na conta de luz, já que aumenta o uso do ar-condicionado na maioria das residências. “Ficar atendo à manutenção constante do equipamento não só evita que ele pare de funcionar como ajuda na sua eficiência e, consequentemente, no menor consumo de energia”, afirma a arquiteta Paula Passos, que junto da sócia Danielle Dantas está à frente do escritório Dantas & Passos Arquitetura.

Quem não tem o aparelho em casa, no entanto, acaba sofrendo na hora de resfriar os espaços. Mas a ausência do ar-condicionado não é motivo para viver em ambientes quentes demais depois de conferir os recursos indicados pela dupla de profissionais.

Cores neutras – Para arejar e iluminar os ambientes sem reter o calor, os tons claros devem reinar nessa estação. “Mas podemos e devemos usar cores vivas em casa, bem-vindas em objetos e acessórios que darão mais vida à decoração”, revela Danielle Dantas.

Iluminação – Nesse período, costuma-se acender menos as luzes artificiais, já que elas aquecem o ambiente e a luz natural é muito bem aproveitada. Mas como o uso da energia elétrica em alguns momentos é essencial, vale optar pelo LED, que esquenta menos e dura mais do que as lâmpadas convencionais. “Se tiver uma luminária de teto central, que tal trocá-la por um ventilador? Ele ajudará a diminuir a temperatura e ainda cumprirá a função da luminária”, recomenda Paula Passos.

Revestimentos – Parece brincadeira, mas um dos recursos mais bacanas para refrescar a casa é o uso certo do piso. Ele deve ter um material que não retenha o calor, os chamados pisos frios. “Há algumas opções interessantes, como porcelanato e mármore, que são fáceis de limpar, resistentes e absorvem menos calor”, diz Danielle.

Tecidos leves – A dupla recomenda uma decoração leve e sem exageros! Por isso, é o momento de guardar todas as peças com tecidos peludinhos e pesados, como tapetes e cortinas. Evite também adotar materiais sintéticos, substituindo por modelos mais leves, que não esquentem tanto. Algodão e linho são ótimas alternativas, já que são tecidos naturais. “Se não quiser abrir mão de ter um tapete, escolha um modelo de fibra, mais leve e com a cara do verão,” indica Paula.

O mesmo vale para cortinas e persianas. O modelo rolô com tela solar – um tecido térmico que ajuda a filtrar raios ultravioletas – é uma boa opção para reduzir o calor do espaço, além de ser fácil de limpar e manter.

Outra recomendação das profissionais é manter fechadas, durante o dia, as janelas que recebem maior incidência do sol. Isso servirá para diminuir a insolação direta e também vale, se possível, recorrer a instalação de toldos retráteis. As demais janelas devem ser mantidas abertas para que o ar circule sem cerimônia. Se houver ventilação cruzada, melhor ainda, pois ela vai deixar o ambiente muito mais ventilado e refrescante.

Verde dentro de casa – As plantas são ótimas aliadas durante os dias quentes porque ajudam a filtrar o ar e ainda equilibram a energia do espaço. Algumas flores, por exemplo, trazem cor, tornando os dias mais alegres sem ocupar muito espaço.

Contato:
Danielle Dantas e Paula Passos
Dantas & Passos Arquitetura
(11) 3081-8627 / 3064-6737
https://www.instagram.com/dantaspassos.arquitetura/