Profissionais do décor ressaltam a importância de se valorizar o piso original em seus projetos, revitalizando e recuperando a madeira e deixando o ambiente mais elegante, natural e charmoso
Piso

Neste projeto dos arquitetos Bruno Vianna e Ivana Seabra o piso de madeira Ipê também foi revitalizado

O resgate da originalidade dos pisos de madeira tem se tornado uma tendência atual nos projetos dos profissionais de arquitetura e design. Procurando acentuar o charme e a história das casas, arquitetos e designers de interiores apostam nesta ideia quando o imóvel conta com este verdadeiro tesouro.

Em um de seus mais recentes projetos, os arquitetos Ivana Seabra e Bruno Vianna mantiveram o piso original da casa, de madeira Peroba do Campo: “Resolvemos manter o piso original para resgatar a história da casa. O piso em madeira é muito nobre, elegante e sofisticado, além de ser um material aconchegante e com ótimas propriedades térmicas e acústicas”, explica Ivana Seabra.

Os profissionais ressaltam a necessidade de se preservar a madeira e, para isto, contratar uma empresa especializada, com profissionais qualificados, para revitalizar o piso.

O arquiteto Eduardo Henrique Brandão e a designer de interiores Rosângela Brandão, do escritório Situar Projetos, também optaram por preservar a Peroba do Campo em um de seus projetos.

“Para manter o piso original da casa foi feita uma restauração do piso existente por meio de um tratamento que consiste de várias etapas. Limpeza, raspagem e lixamento do piso; depois foi feita a calafetação das juntas do piso; aplicação de verniz fosco à base de água (verniz ecológico) e, por fim, o polimento”.

O acabamento do piso em madeira pode ser fosco, acetinado ou brilhante, porém é mais comum entre os profissionais o uso do fosco para evidenciar a cor do piso original e deixar a madeira o mais natural possível.

piso

Neste projeto assinado por Ivana Seabra e Bruno Vianna o piso de peroba do campo foi revitalizado mantendo o conforto térmico e acústico do espaço destinado ao trabalho / O processo de revitalização do piso de madeira é um pouco complexo, mas – como bem salienta os profissionais do escritório Situar Projetos – a beleza única desse material compensa muito o esforço

Trabalhar com a madeira está se tornando cada vez mais caro, principalmente pela escassez do produto em questão. Assim, a revitalização do piso já existente torna-se uma técnica mais econômica, além de acentuar a beleza original. “A madeira está cada vez mais escassa e cara, sendo assim este é mais um motivo para manter o piso original”, confirma Ivana Seabra.

Rosângela Brandão e Eduardo Henrique Brandão também compactuam com esta ideia:
“Algumas madeiras são consideradas raridades como a Peroba do Campo, Peroba Rosa e o Ipê, por exemplo. Elas estão em extinção e por isso sempre vale a pena restaurá-las. Não é fácil encontrar pisos com essas características”, exaltam.

Manter a originalidade do piso de madeira torna-se mais econômico na hora de projetar o ambiente, além de proporcionar mais charme e elegância ao espaço escolhido.

Serviço:
Ivana Seabra / www.ivanaseabra.com.br
Bruno Vianna / semWeb
Situar Projetos / situarprojetos.com.br