Arquitetas Cristiane Schiavoni, Cris Paola e Ieda Korman mostram como usar o vermelho na decoração

Vermelho

Os vermelhos de Cristiane Schiavoni, Cris Paola e Korman Arquitetos

Com inspiração no Dia dos Namorados, a cor da vez é o vermelho, tom carregado de muita energia e que simboliza paixão e desejo. Na decoração, não é diferente, a cor vibrante e intensa traz vida e personalidade aos ambientes, mas requer cuidado e cautela na aplicação.

Para acertar na hora de empregar o vermelho na decoração, conversamos com um time de profissionais que dão as principais dicas sobre o como escolher e especificar no projeto. São elas, as arquitetas Cristiane Schiavoni (Cristiane Schiavoni Arquitetura e Interiores), Cris Paola (Studio Cris Paola) e Ieda Korman (Korman Arquitetos).

Estudo do ambiente – Como citado anteriormente, o vermelho é uma cor intensa e vibrante, por isso, deve ser usado com muita cautela para não causar nenhum desconforto dentro de casa. A arquiteta Cristiane Schiavoni revela que na decoração é uma das cores mais amadas e odiadas, já que as pessoas sentem muita dificuldade ao usar o tom: “Todos adoram o vermelho, mas sentem medo de usá-lo, já que a cor intensa promove agitação. Ao mesmo tempo, traz vida para os ambientes e é sinônimo de requinte”, conta.

Assim, Cristiane indica que é preciso estudar o ambiente em que se deseja aplicar a cor e, por conta da sua atuação forte, deve-se evitar usar em espaços cujo objetivo seja, prioritariamente, trazer aconchego e sensação de relaxamento. “Por ser uma cor estimulante, não é indicado empregar com muito destaque nos quartos, por se tratar de ambiente de descanso. No contraponto, na cozinha e sala o vermelho vai super bem”, explica.

A arquiteta Cris Paola concorda e ainda acrescenta que se o vermelho for a cor predominante no projeto, é obrigatório um estudo de luz e elementos neutros. “Essa avaliação é importante para que o tom estabilize e não incomode no ambiente. Não podemos esquecer que a cor vermelha é um estímulo constante para o nosso cérebro e, depois de algum tempo, pode causar irritabilidade para quem habita a casa” explica.

Outras nuances – Para quem tem medo de ousar e apostar em um vermelho vibrante, vale investir nas nuances que transpõem entre o vinho, marrom, laranja e até mesmo o amarelo. “Além do vermelho sangue, que é o mais acentuado, este tom possui diversas pigmentações que também carregam seu significado, porém com menos intensidade e ousadia”, conta Cristiane Schiavoni.

Cris Paola ainda acrescenta que vale apostar em gradientes mais delicados e suaves, como aqueles mais puxados para magenta e até mesmo o rosa. “Dependendo da saturação, o vermelho pode levar uma proposta diferente ao espaço”, revela.

Aposta nos objetos – Outra dica para quem ama vermelho, mas não deseja usá-lo com predominância no ambiente, é investir na cor em objetos de casa. A arquiteta Ieda Korman afirma que trabalha com mais predominância deste modo, evitando que os moradores se cansem. “Vermelho é vida e com certeza pode ser usado na decoração. Além de especificar a cor em uma parede estratégica, sugiro escolher pontos do décor, como almofadas ou um lustre, por exemplo”, conta Ieda, que ainda revela outro caminho: pensar também nos móveis, porém de maneira pontual e harmônica.

Assim como Ieda, Cris Paola reafirma que o ideal é começar pelos detalhes como lustres e quadros, entre outros. E, se realmente o vermelho for a cor preferida, vale apostar em móveis maiores: “Buffet da sala de jantar, móvel na cozinha, ou ainda detalhes como um criado-mudo oferecem o entusiasmo da cor com cautela”, conta.

Combinação de cores – Engana-se quem pensa que o vermelho é impossível na combinação com outras tonalidades. Além de uma paleta de tons neutros que cai bem com qualquer cor, misturas ousadas também estão em alta no décor.

Além do off white, preto e cinza, a arquiteta Cris Paola declara que o vermelho e rosa fazem uma ótima combinação nos ambientes. “O ideal é trabalhar o vermelho com tons neutros, mas para quem gosta de cores, o arranjo cai super bem ou ainda com as cores primárias, azul, amarelo, branco e preto, como nas obras do artista Piet Mondrian”, conta.

Cristiane Schiavoni também cita a obra do artista neerlandês para quem deseja criar um ambiente moderno e cheio de vida. “São cores básicas que fazem uma combinação incrível, mas também gosto muito de tons terrosos que, aliados com o vermelho, oferecem um charme sem igual”, conta.

Já Ieda completa que, além do vermelho, preto, marfim, azul marinho e fendi estão na lista das cores mais utilizadas em seus projetos. “Gosto muito de usá-los em degradê, principalmente nas almofadas, oferecendo uma composição bonita e diferente”, finaliza.

Contatos:
Cristiane Schiavoni
(11) 3649-4900
http://www.cristianeschiavoni.com.br/

Korman Arquitetos
Tel.: (11) 3060-8313
https://www.kormanarquitetos.com.br/

Studio Cris Paola
(11) 3071-2888
http://www.studiocrispaola.com.br